7 VEREADORES FALAM O QUE PENSAM SOBRE PRÉDIO DA CÂMARA DE AMERICANA

Escrito por em fevereiro 25, 2021

Sete dos 19 vereadores de Americana não se esconderam, nesta semana, e se manifestaram a respeito do prédio do Câmara Municipal. Com problemas que incomodam, como espaço gigantesco, vazamentos, valor alto do aluguel, entre outros, cresce a possibilidade da sede do Poder Legislativo mudar de local. Construir um novo prédio e alugar um novo imóvel estão entre as possibilidades. Os vereadores Sílvio Dourado, Marcos Caetano, Gualter Amado, Leco Soares, Lucas Leoncine, Pastor Miguel e Juninho Dias atenderam a este questionamento do Jornal da Cidade e da Rádio Vox 90.

SÍLVIO DOURADO – PL

“É difícil me posicionar sem ter mais elementos para decidir. O atual prédio é precário e com diversos problemas a serem resolvidos: o valor da locação é R$ 60.525,00 por mês. O valor do IPTU é de R$ 22 mil ao ano. Apesar disso, a localização é privilegiada e toda a população tem facilidade para vir até a Câmara. Estamos no atual prédio desde setembro de 2007, há 162 meses. Buscando informações, soubemos que a construção de um novo local (podendo variar o valor de acordo com o projeto) custaria em torno de R$ 10 milhões. O que buscamos é economia aos cofres públicos, seja diminuindo o valor da locação ou construindo um prédio modelado às necessidades da câmara, sempre pensando na acessibilidade do cidadão”.

MARCOS CAETANO – PL

“Sou favorável, sim, à construção de um novo prédio, pois o custo que se tem hoje para manter essa Câmara Municipal com aluguel serviria apenas para custear a manutenção do novo predio e, com certeza, reduziria os custos. Sou favorável também a alugar outro espaço, que nos dê condições melhores, pois a situação atual é crítica do predio com vazamentos, entre outros problemas”.

GUALTER AMADO – REPUBLICANOS

“A Prefeitura tem vários imóveis ociosos, na sua maioria terrenos. A Câmara também tem um terreno em frente à Rodoviária e já foi ofertada uma permuta aos proprietários com o prédio atual da Câmara. Eu sou favorável à permuta, pois manteríamos a localização, o estacionamento para o Teatro Municipal e ainda o fim de um aluguel absurdo para o município. Os problemas do prédio são pontuais, como alguns vazamentos e talvez uma troca de rede de energia, que seria muito mais barato para o município do que milhões na construção de uma nova Câmara”.

LECO SOARES – PODEMOS

“Sabemos que para continuar no prédio atual da Câmara faz-se necessária a realização de diversas obras de reparos no prédio e, pelas informações que temos, o custo dessas obras é elevado e esses valores precisariam ser negociados com o proprietário do prédio atual. Assim, se a Mesa Diretora encontrar um prédio que comporte toda a estrutura da Casa, com um valor do aluguel mais baixo, creio que seja uma boa alternativa, que deverá ser pensada e analisada, visando diminuir os gastos. Referente à construção de um prédio próprio, penso que à longo prazo seria melhor para o município. Porém, há necessidade de se fazer um orçamento para saber quanto seria o custo total da obra, incluindo local, projeto arquitetônico, aprovações, materiais, mão de obra, dentre outros. Apenas depois de obtermos essas informações seria possível uma melhor avaliação sobre essa questão, mas acredito que no momento atual, os gastos com a construção de um novo prédio sejam inviáveis, levando-se em consideração a situação econômica do município e do país e as despesas que seriam necessárias com os reparos do prédio atual, onde a Câmara permaneceria até o término do novo prédio. Contudo, o presidente da Casa tem levantado todas essas questões para que, depois, possam ser tomadas as melhores decisões”

LUCAS LEONCINE – PSDB

“Tendo conhecimento dos números apresentados pelo presidente da Câmara em relação aos gastos mensais com o prédio atual e agora conhecendo melhor as instalações e as precariedades do mesmo, afirmo que o dinheiro gasto poderia ser melhor empregado em um novo prédio, ou numa nova locação, desde que traga uma melhor relação custo benefício, ou seja, que proporcione melhores condições de trabalho a todos os funcionários, aos vereadores, aos veículos de imprensa e principalmente os munícipes”.

PASTOR MIGUEL – REPUBLICANOS

“Sei da situação crítica do prédio e entendo que mudanças precisam acontecer, principalmente em virtude da deterioração diária que vem ocorrendo pelos vazamentos. Prezando pela economia do dinheiro público em primeiro lugar, concordo com o que for benéfico financeiramente, seja continuar no local após melhorias, aluguel de um novo espaço ou até mesmo construção de uma nova Câmara”.

JUNINHO DIAS – MDB

“Sou favorável à opção que oferecer o melhor custo benefício. O prédio atual da Câmara está com a estrutura muito defasada e antiga, o que exige reforma, que gastará um valor elevado e muito além do valor do aluguel. Quanto à opção de um novo prédio alugado ou um imóvel próprio, acredito que cabe ao presidente e sua equipe um estudo muito técnico e aprofundado sobre as duas possibilidades. Levando em consideração o longo prazo e, sobretudo, a responsabilidade com o dinheiro público”.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]