Anitta e Netflix são acusadas de fraudarem assinatura de idosa

Escrito por em maio 3, 2022

A Netflix e a Conspiração Filmes lançaram, em 2020, o documentário Made In Honório, que conta a trajetória de sucesso da cantora Anitta. Entretanto, algum tempo depois de ir ao ar, Maria Ilza de Azevedo Silva, de 74 anos, que aparece na atração, entrou na justiça contra as três partes da obra cinematográfica.

Isso porque a idosa aparece em um episódio da trama. De acordo com Maria, o momento foi transmitido sem a sua permissão. Outro ponto que também teria irritado a senhora foi o fato de ter sido tratada como uma invasora.

O Notícias da TV teve acesso a alguns documentos do processo e compartilhou que a defesa da fã de Anitta apresentou um laudo que atestaria que a assinatura do suposto termo de autorização, datado de 5 de outubro de 2019, havia sido fraudada. Uma perita particular, contratada pela família da senhora, endossou a suposta falsificação.

O caso
Em um episódio da série Made In Honório, Anitta aparece se preparando para sua apresentação no Rock In Rio 2019. Em determinado momento, Maria Ilza de Azevedo Silva aparece na sala da cantora. A senhora foi levar uma roupa feita à mão para a Poderosa. Elas se abraçam e a fã diz que é um prazer estar ali.

Entretanto, a estrela não gostou nada de ver a senhora naquele local e reclamou para as câmeras. “É isso. Isso é o que acontece na minha casa. De repente, eu olho e tem uma fã sentada no sofá. Quem chamou?”, explicitou. O equívoco teria sido causado porque Anitta esperava um figurino para a apresentação no festival. Miriam Macedo, mãe da cantora, explicou o problema.

FONTE: METROPOLES


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]