Justiça concede liberdade provisória ao zagueiro Renan da Silva

Escrito por em julho 24, 2022

Acusado de matar um motociclista, o zagueiro Renan Victor da Silva, de 20 anos,  deixou a prisão, neste sábado, em Bragança Paulista (SP) após pagar fiança de R$ 242 mil. A Justiça permitiu a saída em audiência de custódia que aconteceu neste sábado (23). O jogador que pertence ao Palmeiras que estava emprestado ao Red Bull Bragantino foi autuado em flagrante após provocar um acidente fatal, na manhã de sexta-feira (22). Horas após o acidente, ele passou por exame clínico que não atestou embriaguez, mas a autoridade da Polícia Civil (PC) determinou a prisão com base no depoimento dos policiais rodoviários que alegaram que ele tinha odor de álcool e que havia confessado ter bebido. Renan ainda não era habilitado. Ele tinha conseguido uma permissão para dirigir, mas que estava suspensa depois que cometeu uma infração. Ele foi indiciado por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – com qualificadora de dirigir sem habilitação e sob efeito de álcool. Na decisão, o juiz concedeu a ele liberdade sob pagamento de fiança de 200 salários mínimos. Além de restrições de atividades e proibição de deixar a cidade e o país.

Acidente

O acidente aconteceu por volta das 6h30 na rodovia na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira. De acordo com a polícia, Renan seguia com um carro de passeio quando invadiu a pista contrária e atingiu o motociclista. A vítima, Eliezer Pena, de 38 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Eliezer era casado e pai de duas filhas pequenas. Ele havia começado no novo trabalho na semana passada. Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte dele.

 


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]