MORRE EM SANTOS, A CANTORA VANUSA

Escrito por em novembro 8, 2020

A cantora Vanusa, de 73 anos, morreu na manhã deste hoje (8), em uma casa de repouso em Santos, onde já estava morando há mais de 2 anos. Ela deixa três filhos: Amanda, Aretha e Rafael.  A causa da morte foi insuficiência respiratória. Um enfermeiro da casa de repouso percebeu que, por volta das 5h30, Vanusa estava sem batimentos cardíacos. Uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi acionada e constatou o óbito. A filha da cantora, Aretha Marcos, de 46 anos, publicou diversas homenagens à mãe nas redes sociais. Em uma delas, ela relembrou que neste domingo, seu pai, Antônio Marcos, completaria 75 anos. “O amor é impossível. Hoje aniversário do meu pai Antônio Marcos ele veio buscar minha mãe para viverem juntos na eternidade. A vida é arte!”

Vanusa Santos Flores nasceu em 22 de setembro de 1947 em Cruzeiro (SP), mas foi criada em Uberaba (MG). Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira, e 3 mais de milhões de cópias vendidas, a cantora e compositora era mais identificada com a canção popular do que com a MPB, mas flutuou entre gêneros como rock, funk americano e samba. Na década de 1970, teve sucessos como “Manhãs de setembro”, que escreveu em parceria com seu parceiro frequente Mário Campanha, e baladas como “Sonhos de um palhaço”, de Antonio Marcos e Sérgio Sá, e “Paralelas”, de Belchior. Em 1972, se casou com o também cantor Antonio Marcos. O cantor participou diretamente da carreira de Vanusa com outras músicas, como “Coração americano”, escrita com Fagner. Ela contou sua vida na autobiografia “Ninguém é mulher impunemente” e no monólogo musical “Ninguém é loura por acaso”, que estreou no teatro em 1999 em São Paulo.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]