Morte de jovem não foi causada por vacina, diz governo de SP

Escrito por em setembro 18, 2021

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou nesta sexta-feira (17), que a morte de uma adolescente de 16 anos, não teve relação com a vacina da Pfizer contra a Covid-19. A moradora de São Bernardo do Campo, faleceu no último dia 2, oito dias depois de tomar a dose do imunizante. De acordo com a Secretaria  Estadual, a menina tinha uma doença denominada “Púrpura Trombótica Trombocitopênica” (PPT). A PTT é uma doença autoimune, rara e grave, normalmente sem uma causa conhecida capaz de desencadeá-la, e não há nenhum relato técnico até o momento que aponte este quadro como evento adverso pós-vacinação após primeira dose de uma vacina contra COVID-19 de RNA mensageiro, como é o caso da Pfizer”, informou a nota do governo de SP. A análise foi realizada por 70 profissionais.

Na quinta-feira (16), o Ministério da Saúde recomendou a suspensão da aplicação da vacina em adolescentes sem comorbidades, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) manteve a posição da recomendar a vacina à categoria, visto que não havia nenhuma relação, até o momento, entre a morte e o imunizante.

Apesar da recomendação do Ministério da Saúde, o governo de SP manteve a imunização. Em Americana, a vacina continua sendo aplicada normalmente.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]