Polícia Civil deflagra operação ‘Cabo Frio’ e prende fabricantes de fios elétricos

Escrito por em dezembro 3, 2021

A Polícia Civil (PC) prendeu três homens com idade entre 41 e 67 anos, identificados como proprietários de fabricantes de cabos elétricos em desacordo com os padrões exigidos pelos órgãos competentes. As detenções ocorreram durante a operação “Cabo Frio”, deflagrada nesta quarta-feira (1°), nas cidades de Valinhos, Americana e Limeira. A ação foi coordenada pela 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) local, após diversas denúncias sobre a confecção irregular. Os policiais identificaram os fabricantes responsáveis e seguiram para alguns endereços. Nos locais, os agentes de segurança surpreenderam os responsáveis pelas empresas com grande quantidade de cabos elétricos, os quais foram testados com um equipamento que mede a sua resistência.  Como resultado, foi constatado que quase a totalizada dos fios exibia resistência muito superior à permitida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), podendo causar superaquecimento e incêndios.  Os produtos também estavam fora dos padrões estabelecidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Diante dos fatos, 1.500 rolos de cabos elétricos, bem como 25 bobinas de bitolas diversas, foram apreendidos por apresentarem irregularidades e três proprietários de fabricantes presos em flagrante. Eles foram autuados por crime contra as relações de consumo e depois encaminhados à Cadeia Pública para permanecerem à disposição da Justiça.
Riscos da prática
A venda de cabos de qualidade inferior, seja pelo uso de menos fios do que o necessário para alcançar a resistência elétrica necessária ou pelo uso de materiais com capacidade inferior de condução de energia elétrica, simboliza verdadeiro risco à vida do consumidor. Quanto menor for a resistência elétrica de um cabo, maior será sua condutividade e a eletricidade passará pelo cabo de forma mais eficiente. Quanto maior for a resistência, mais energia se perderá pelo cabo, convertida em energia térmica, fazendo o cabo esquentar e podendo comprometer o seu isolamento – o que pode resultar em incêndios, curtos-circuitos e choques elétricos
Fonte e imagem: Secretaria de Segurança Pública (SSP)

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]