S. Bárbara começa vacinação em pessoas com comorbidades com mais de 30 anos

Escrito por em junho 1, 2021

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste começa amanhã (2) a vacinação de pessoas com comorbidades de deficientes permanentes com mais de 30 anos. Nesta terça-feira (1º) o município recebeu mais 5.105 doses da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca.

Sem necessidade de agendamento prévio, a imunização acontece, das 9 às 17 horas, nos ginásios municipais “Djaniro Pedroso” (Rua Prudente de Moraes, 250, Centro), e “Mirzinho Daniel” (Rua Bororós, s/nº, Jardim São Francisco), e na Casa de Maria (Rua Mococa, 510, Jardim das Laranjeiras).

Além de apresentar CPF e comprovante de endereço, as pessoas com comorbidades devem comprovar o tipo de comorbidade apresentado (lista abaixo), por meio de cópias de carta ou atestado médico, além de exames e receitas, caso necessário.

No caso de hipertensos, deve-se apresentar cópias de atestado médico ou receitas que comprovem o uso de um medicamento anti-hipertensivo ou mais. Essas cópias ficarão retidas nos pontos de vacinação.

Já as Pessoas com Deficiência Permanente – BPC devem apresentar comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social.

As comorbidades definidas para prioridade na vacinação são: doenças cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndrome coronariana, valvopatia, miocardiopatia e pericardiopatia, doença da aorta, doença dos grandes vasos e fístulas asteriovenosas, arritmia cardíaca, cardiopatias congênitas, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; diabetes, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e HIV.

Também segue a vacinação da 1ª dose para pessoas com comorbidades (40 anos ou mais), pessoas com Deficiência Permanente – BPC (40 anos ou mais), grávidas e puérperas com comorbidades (18 anos ou mais), idosos (60 anos ou mais), pessoas com Síndrome de Down (entre 18 e 59 anos), profissionais da Educação (47 anos ou mais) e profissionais da Saúde. Vale ressaltar que a convocação para 2ª dose prossegue normalmente nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde).


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]