SINDICATO IGNORA PANDEMIA ALEGADA POR OMAR E VAI À JUSTIÇA POR REAJUSTE

Escrito por em junho 29, 2020

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Americana, comandado pelo presidente Toninho Forti (foto), foi mesmo à Justiça para conseguir o reajuste salarial anual que não foi concedido pelo prefeito Omar Najar (MDB), sob alegação de dificuldades financeiras no caixa do município em virtude da queda de arrecadação neste período de pandemia. Algumas reuniões foram realizadas entre prefeito e entidade, mas Omar informou que prefere não demitir do que dar aumento salarial e ser obrigado e fazer cortes. Em nota publicadas nas suas redes sociais, o sindicato explica que “ingressou com um mandado de injunção (ato de reivindicar o regularização de um direito constitucional, por uma pessoa ou um grupo) contra a Prefeitura de Americana. Solicitamos ao governo que apresente, com urgência, o plano de Revisão Geral Anual para a Câmara Municipal. Neste documento deve ser incluído o reajuste salarial da categoria, onde deve contemplar, pelo menos, o repasse inflacionário dos últimos doze meses”. O advogado do sindicato é Antônio Duarte Júnior. “Chega de esperar. Vamos para o embate jurídico para fazer valer nossos direitos. Conforme bem pontuado pelo competente departamento do nosso sindicato, temos embasamento para nossa reivindicação. Assim que tivermos retorno iremos apresentar aos servidores. Aguardamos por uma posição positiva e o mais imediata possível. Sigam acompanhando as novidades no nosso site e nas redes sociais”, disse o presidente Toninho Forti também pelas redes sociais. O jornalismo da Vox 90 pediu uma posição do prefeito sobre a atitude da entidade, mas ainda não se manifestou. A administração pública de Americana tem 5 mil servidores municipais. (Foto: Facebook)


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]